Vinicunca - A maioria das pessoas nunca ouviu falar desta montanha das 7 cores, um dos novos destinos peruanos.
- Anúncios -
Accor Hotels
Compartilhe:

Quem te viu, quem te vê. Peru e Colômbia, que há poucos anos, pela insegurança e falta de infraestrutura, não atraiam nem mosca, agora lideram no Turismo. Esta foi a principal mensagem do workshop “Grandes Civilizações do Mundo” realizado em São Paulo no dia 27 de agosto.

Organizado pela Abav-SP, o evento foi uma chance única de conhecer em detalhes o trabalho exemplar realizado pelos dois destinos andinos. Tanto Cesar Vitor Soares, da Fiestas Tour Peru como Sérgio Velásquez Betancur, da Travel Solutions (Colômbia), representaram, como seus países, cada um a seu modo, souberam transformar potenciais em oportunidades para o Turismo.

Nova visão

Uma das características comuns desta nova visão de ambos os países foi estender as atrações muito além dos destinos tradicionais já bem reconhecidos pelos viajantes. Assim, o Peru não se limitou a trabalhar Lima e Machu Picchu. Da mesma forma, a Colômbia não ficou só em Bogotá e Cartagena. No lugar de uma abordagem simplista, fizeram o dever de casa e buscaram ampliar significativamente o seu espectro de atratividade turística.

Vejamos o caso do Peru. Ao apostar na cultura milenar, excelente gastronomia, sofisticado turismo de luxo e exploração das diversidades regionais, o país conseguiu alavancar seus visitantes para quase 4,5 milhões. Para isto, criou também roteiros temáticos e voltados para todos os bolsos.

PayPal

Por exemplo, a Fiesta Tours inventou o programa Peru em Jeans. A partir de 850 dólares, permite levar em quatro dias o viajante mais econômico a conhecer o essencial do país, o que inclui Lima, Cusco e Machu Picchu.  No outro extremo, o Peru Maravilhoso, de 8 dias, com preços entre 1800 e 6000 dólares e inclui, além dos destinos citados, o Vale Sagrado e Águas Calientes.

Para o viajante experiente que busca algo diferenciado no Peru, há inúmeros destinos que pouca gente ouviu falar. Como os desertos de Paracas ou Ica e as ilhas Balestras. Ou Arequipa e o Cânion de Colca. Ou Puno e o Lago Titicaca. Ou ainda sítios arqueológicos de Trujillo e Chiclayo. Sem falar dos sofisticados cruzeiros pelo Amazonas.

Turismo de trem
TREM DE LUXO – O Belmond Andean Explorer oferece perspectiva única de conhecer os Andes com conforto e gastronomia.

Mas nada se compara ao trem. Um deles, o mais conhecido, liga Cusco a Machu Picchu em quatro horas. Já o passageiro mais sofisticado encontra no Belmond Andean Explorer roteiros de um a dois dias. O primeiro da América do Sul com cabines para dormir, o trem sai de Cusco, na direção de Puno. Atravessa a alta planície Andina até Arequipa. No caminho, somado à degustação da rica gastronomia peruana, o turista pode apreciar vistas espetaculares, incluindo o Lago Titicaca e o Cânion de Colca.

A Colômbia seguiu trilha similar ao Peru, mas com pegada distinta. Ao invés de só atrair visitantes para o país em geral, desenvolveu também uma programação que costura vários destinos nacionais, mas voltada para nichos. Assim, criou pacotes customizados que vão do religioso ao gay. Do gastronômico ao histórico. Do cultural ao voltado a casais. Das cavalgadas ao golfe. Do familiar ao arqueológico. E assim por diante. Hoje estimados 4,5 milhões de turistas visitam o país por ano.

Há lugares pouco badalados, mas não menos interessantes, como Cali, capital mundial da salsa e um dos maiores produtores de açúcar. Ou então Pereira, a mais importante zona cafeteira do país. Destaca-se ainda o caribe colombiano, onde cabem desde a mais popular ilha de San Andrés, até a mais exclusiva, Providencia. Soma-se Santa Marta, conhecida como Pérola do Caribe, entre outros.

Medellín merece um capítulo à parte. Felizmente deixou para trás a fama de Capital do narcotráfico. Hoje, livre da pecha maldita, tornou-se um fenômeno. Apresenta o maior índice de retorno turístico do país. Se antes era perigosa, agora é uma das cidades mais inovadoras e interessantes da Colômbia.

MEDELLÍN – Esqueça tudo o que ouviu sobre a cidade que virou modelo de inovação e qualidade de vida.

Exemplo inspirador

A reinvenção dos destinos Peru e Colômbia é inspiradora, principalmente para quem se ressente da reduzida mobilização do Brasil em prol do turismo. E não é apenas por falta de alento do governo, mas também por certa inapetência dos empresários do setor para conhecer o novo e experiências bem-sucedidas. Por exemplo, chamou a atenção a baixa presença de agências e operadoras nesta oportuna iniciativa da Abav – SP. Na sessão da tarde da qual participei, os participantes podiam ser contados nos dedos da mão.

TURISMO BRASILEIRO – Como Peru e Colômbia, não é hora de se libertar de ternos e discursos e partir para inovação?
Compartilhe:
- Anúncios -

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here