CRÂNEOS EM AÇÃO - Frustrados com a inanição no turismo brasileiro, três craques querem mudar as coisas.
- Anúncios -
Accor Hotels
Compartilhe:

Numa síndrome de sinais invertidos, o Brasil está ganhando o discutível título de campeão na exportação de turistas para o mundo. Apesar de nossos reconhecidos atrativos naturais, cultura única e povo hospitaleiro. O fato é que o país patina há décadas em 6 milhões de visitantes estrangeiros por ano.

O governo, em todas esferas e administrações, já demonstrou sua incompetência para resolver o problema. O empresariado do setor, em geral preocupado com o próprio umbigo, pouco fez para mudar o quadro.

A Matcher

É neste cenário frustrante que surge uma boa notícia. Trata-se da Matcher, plataforma de negócios que pretende revolucionar a forma dos estrangeiros comprarem o destino Brasil. A exemplo do que o IPW (Bringing de World to America) faz com sucesso para o mercado norte-americano, a meta é conectar fornecedores de produtos e serviços turísticos locais com compradores internacionais. Para isto a nova empresa pretende realizar inicialmente um encontro em Fortaleza, o que deve ocorrer nos dias 19 e 20 de fevereiro de 2019.

CREDIBILIDADE – Jeanine Pires, Guillermo Alcorta e Ana Donato, da Matcher, não precisam provar competência.

O melhor aval deste empreendimento são seus três idealizadores. O primeiro deles é Guillermo Alcorta, fundador e Presidente do Grupo Panrotas, que edita o principal jornal especializado em turismo do país. Ele pertence a uma rara categoria empresarial não só bem-sucedida, mas que faz questão de contribuir para o desenvolvimento do setor onde atua.

PayPal

O segundo nome, a quem coube a curadoria de conteúdo, é a experiente organizadora de eventos Ana Maria Donato, ex-Disney e atual diretora da Imaginadora.

Complementa o trio Jeanine Pire, talentosa especialista em marketing e promoção de destinos. Ex-diretora da Embratur, mostrou-se uma estrela solitária na constelação das mediocridades que costumam lotar o turismo oficial brasileiro.

Sem governo

Sem depender do governo e com visão antenada em avançadas técnicas de marcação de reuniões, a Matcher usa recursos digitais para segmentar negócios. Ou seja, a eficiência e a seriedade de propósitos governam o processo. E que busca ser diferente do modelo promocional adotado hoje.

As cerca de 30 reuniões agendadas nos dois dias por fornecedor prometem otimizar o tempo dos profissionais. Serão baseadas no perfil e interesses de cada lado. “Vamos utilizar uma plataforma inovadora de marcação de encontros, capaz de não apenas controlar a agenda, mas estimular a negociação”, explica Ana Maria Donato.

CENTRO DE EVENTOS –  vários fatores favoráveis tornaram Fortaleza o lugar ideal para o encontro da Matcher

Por que Fortaleza? A cidade nordestina tornou-se a principal porta de entrada da região para turistas estrangeiros. São 40 voos semanais para o exterior de companhias aéreas como a Air France, KLM e Aerolíneas Argentinas, além do hub da GOL. Coincidem com investimentos privados e públicos na cidade. “Faz todo o sentido aproveitar este bom momento da região”, comenta Guillermo Alcorta.

Ação ou inação? 

Em um momento de crise, a Matcher é sem dúvida uma iniciativa corajosa. Traz esperança ao combalido setor de viagens e turismo. Agora, a bola está levantada pelo trio. Cabe ao mercado – companhias aéreas, hotéis, agências, destinos, entre outros – apoiar esta ação. E assim ajudar a ganhar o jogo. A alternativa é continuar a chorar pela eterna perda de oportunidades.

RECADO AOS EMPRESÁRIOS – Parem de chorar pelo turismo perdido e ajudem a Matcher a decolar de vez.
Compartilhe:
- Anúncios -

2 COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here