TRIO IMBATÍVEL: Ana Maria Donato, Guillermo Alcorta e Jeanine Pires se juntam para dar ao Turismo brasileiro novo rumo
- Anúncios -
Accor Hotels
Compartilhe:

Alinhamento de astros é um fenômeno raro. Pelas diferentes velocidades de órbitas, é difícil planetas se agruparem na mesma região do céu. Assim como na Astronomia, esta combinação incomum acaba de surgir no Turismo brasileiro.

Ao juntarem seus talentos em uma única direção, três astros que já possuíam brilho próprio criaram o evento Matcher. É uma iluminada e promissora iniciativa, que enche de esperança todos que torcem pelo tão preterido setor no país.

O TRIO

O primeiro deles é José Guillermo Alcorta, com uma vida dedicada ao Turismo. Bem-sucedido empresário, fundou há 45 anos o jornal Panrotas, referência no setor. No entanto, ele optou por separar seus negócios editoriais do Matcher, que para ele se tornou aspiração pessoal visando o desenvolvimento do setor.

Jeanine Pires é respeitada profissional do Turismo brasileiro. Ex-Presidente da EMBRATUR, conta com sólida experiência no setor público e privado. É uma das maiores especialistas em marketing e promoção de destinos.

PayPal

Ana Maria Donato se define como meeting designer, mas os eventos sob a marca da sua empresa Imaginadora provam que ela é bem mais. O seu preciosismo e obsessão pela qualidade, aliados à criatividade, são legendários.

A proposta do Matcher é promover o destino Brasil junto a compradores internacionais. Isto é feito através de negociação direta com os fornecedores de Turismo em sessões sequenciais de 20 minutos.

EVENTO MATCHER

A primeira edição, em Fortaleza, Ceará, entre 28 e 29 de maio, contou com 400 participantes. Por dois dias 17 destinos e 100 empresas brasileiras se reuniram com 75 compradores estrangeiros de 24 países. Veio gente da Alemanha, Argentina, Espanha, Estados Unidos, França, Itália, Reino Unido, Emirados Árabes, e Ucrânia, entre outros.

O Matcher é um evento diferente da maioria do que se pratica no segmento de turismo brasileiro. Realizado sem verbas governamentais, é sóbrio, sem oba-oba ou voltado à confraternização. Por isto, não tem cerimônia de abertura com discursos pomposos, quase sempre inúteis, num rodízio indigesto de autoridades e líderes associativos ególatras. Tampouco há rituais de visitação pelas instalações por empombados homens em ternos escuros.

TERNOS ESCUROS – Men in Black nos filmes pode funcionar bem, mas no Turismo, onde predomina o lazer, fica esquisito.

No lugar de típicos stands sofisticados de feiras, onde costumam jorrar acepipes e sorrisos, há uma espartana instalação padronizada. Mesas e cadeiras abrigam interessados, olho no olho, com foco total nos negócios. O tempo é respeitado, com uma intensa agenda rigorosamente seguida. Quem for em busca de conversa mole e brindes sairá de mãos vazias. Em compensação, quem buscar bons negócios sairá carregado de oportunidades, contatos e contratos.

“O Brasil recebe poucos visitantes internacionais, pois falta continuidade aos programas”, comenta Alcorta, com brilho nos olhos e entusiasmo juvenil. “Não cabe ao governo, mas sim à iniciativa privada, criar condições para juntar compradores e vendedores”, conclui.

“Inovamos na promoção do nosso país no exterior, trazendo qualidade, relevância e efetividade no relacionamento entre compradores internacionais e fornecedores brasileiros de Turismo”, resume Jeanine Pires.

SIMPLES E FUNCIONAL – O projeto do Macher foi criar oportunidades e condições básicas para  bons negócios.
POR QUE FORTALEZA?

Não foram apenas as belezas naturais, cultura e amabilidade do povo que pesaram pela escolha de Fortaleza para sediar o Matcher. Uma combinação de fatores conspirou a favor. Primeiro, um aeroporto internacional privatizado e em expansão que se tornou hub da Air France, KLM, Gol e Latam. Hoje há cerca de 40 frequências para 11 destinos internacionais. Segundo, um moderno Centro de Convenções. Terceiro, um parque hoteleiro capacitado. E quarto: vontade política de priorizar o turismo, onde ações pesaram mais que palavras.

Quem não foi, não sabe o que perdeu. E isto tanto do ponto de vista financeiro como logístico. Foi uma oportunidade única de juntar no mesmo lugar mais de 70 compradores internacionais interessados em fazer negócios.

Depois de viabilizar um total de 2.400 reuniões, os dirigentes comemoram o sucesso do primeiro Matcher. A fórmula deu tão certo que deve se repetir em 2020, novamente em Fortaleza.

BEACH PARK – Exemplo de qualidade da hotelaria de Fortaleza, o resort foi um dos patrocinadores do Matcher.

Viagem realizada a convite do Matcher.

Compartilhe:
- Anúncios -

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here