CONTAMINAÇÃO ANUNCIADA - O espirro do passageiro ao lado avisa que o virus desembarca junto com você
- Anúncios -
Accor Hotels
Compartilhe:

Você entra no avião e descobre que tem uma pessoa terrivelmente resfriada na poltrona ao seu lado ou em fileiras próximas. O tal passageiro não para de espirrar, tossir, assoar o nariz, fungar. Você dá uma olhada em volta e confirma que a aeronave está totalmente lotada. E não dá para escapar da situação explosiva. Compromissos inadiáveis o aguardam no destino, impedindo tomar outro voo.

E agora? Dá para viajar confinado em espaço reduzido e respirar o mesmo ar ao lado do passageiro infectado sem sofrer consequências? Quais as chances de você já chegar contaminado no destino?

VÍRUS PEDE CARONA – Como adivinhar se em espaço tão reduzido um passageiro doente pode contaminar os demais?

Se não há uma boa notícia, há pelo menos uma menos ruim. É que a área de risco nestes casos não cobre o avião inteiro, mas só para quem está mais próximo ao enfermo. De acordo com a Organização Mundial de Saúde, só quem se senta na mesma fileira e até duas à frente ou duas atrás corre perigos de transmissão. Há estudos que restringem o espaço de vulnerabilidade só se sentar ao lado ou diretamente atrás da pessoa com vírus.

Mesmo que não seja esta a situação, pode haver contaminação em avião se o doente passar pelo corredor. Neste caso, dizem especialistas, é melhor viajar junto à janela, e se possível ficar ali até o final do voo. Ou seja, ir ao banheiro nem pensar. Máscaras faciais também não resolvem, pois são acusadas de ineficiência.

EFICÁCIA DUVIDOSA – Especialistas não acreditam que máscaras eliminem os riscos de contaminação a bordo

Somem-se três preocupações. Primeiro, cuidado com a mesinha à frente do assento. Segundo, evite colocar as mãos em maçanetas e trincos de banheiros. Terceiro, dispense o braço compartilhado da sua poltrona. Os três, dizem estudos, são reconhecidos focos de contaminação em avião. Ok, antes ou depois de tocar qualquer um deles, a alternativa é higienizar com álcool-gel. A contraindicação de procedimento tão radical é você ser percebido pelos demais passageiros como um destes esquisitões hipocondríacos. Mas em emergências é melhor ganhar má fama do que arriscar sua saúde.

LEIA TAMBÉM Maçaneta e Corrimão, A dupla da contaminação

Outra recomendação. Jamais caia no erro comum de escapar da contaminação ao canalizar a saída individual de ar acima da poltrona sobre você. O efeito será justamente o oposto. Ao invés de soprar um fluxo de ar mais limpo, este processo vai capturar e remeter o ar viciado das proximidades sobre sua cabeça.

Como não poderia deixar de ser, representantes da indústria aérea logo trataram de minimizar o problema. Apontam pesquisas de que há um risco muito baixo de transmissão de doenças dentro das aeronaves. Alegam que a recirculação do ar nas cabines adota eficientes filtros de ar, capazes de esterilizar e eliminar partículas indesejáveis. Neste caso, rebatem críticos, o que acontece enquanto o avião está em terra, antes da decolagem, e o sistema ainda não está operacional?

QUE AR É ESTE? – Até que ponto o ar respirado dentro dos aviões é limpo e elimina riscos de contaminação?

A IATA, agência internacional de transporte aéreo, ressalva que não é exclusividade dos aviões a existência de espaços confinados que tem igual potencial de contaminação. Sim, é verdade que ônibus, trens, cinemas, teatros e metrôs criam situações similares de exposição ao risco que as aeronaves. A diferença, destacam cientistas, é que há fatores nos aviões que aumentam a possibilidade de contaminação.

O ar seco das cabines favorece a sobrevivência de vírus. Além disso, a baixa umidade das cabines irrita membranas e mucosas nasais, da boca e da pele. Isto leva o passageiro a se coçar e até produzir pequenos cortes que se tornam ambiente ideal para o vírus se instalar e propagar.

LEIA TAMBÉM Cruzeiros, os majestosos agentes da poluição

O que fazer? Em tempos de vírus perigoso solto pelo ar a prevenção e profilaxia não oferecem garantia absoluta de resolver o problema. Nestes casos a Sorte ainda é a companhia ideal para embarcar ao seu lado no próximo voo.

VIZINHO DE POLTRONA INCONVENIENTE -Não há garantias de quem vai viajar ao seu lado no avião.
Compartilhe:
- Anúncios -

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here